Mulher mais velha do mundo completa 115 anos nos EUA

28-08-2011 09:10

 

Besse Cooper completou nesta sexta-feira 115 anos na cidade americana de Monroe, onde recebeu pela segunda vez em sua vida o reconhecimento do Livro dos Recordes como a pessoa mais velha do mundo, informa a edição online do jornal "Atlanta News".

Cooper, que foi nomeada a pessoa mais velha do mundo em janeiro, perdeu seu título em maio quando os responsáveis do "Guinness Book" encontraram a brasileira Maria Gomes Valentim, que era 48 dias mais velha. No entanto, Maria morreu no dia 21 de junho e Cooper recuperou o título.

O asilo onde Cooper vive fez uma festa de aniversário em seu nome na qual contou com sua família e um representante do "Guinness", que lhe entregou pela segunda vez a placa de reconhecimento. "Achamos que uma placa era suficiente", disse seu filho, Sydney Cooper, de 76 anos.

Segundo o jornal, a comemoração deste ano foi mais simples que a festa de aniversário do ano passado, que contou, inclusive, com um imitador de Elvis Presley.

Sydney Cooper explicou que a saúde física da mãe diminuiu neste ano, embora os médicos digam que ela continue surpreendentemente saudável e todos seus sinais vitais estejam normais.

"Ela ainda lembra das coisas, pensa com clareza e conversa", destacou o filho. "Mas tem dias bons e dias ruins e dorme cerca de 80% do tempo".

Besse Cooper nasceu no Tennessee no dia 26 de agosto de 1896 e se mudou para a Geórgia durante a Primeira Guerra Mundial para trabalhar como professora. Casou-se em 1924 e tem hoje quatro filhos, 12 netos e mais de uma dezena de bisnetos, além de um tataraneto.

Seu filho explicou que não tem certeza de que sua mãe compreenda que é a mulher mais idosa do mundo.

Besse Cooper revelou uma vez o segredo de sua longevidade, lembrou seu filho: "Só me preocupo com as minhas coisas, e não como comida que faz mal