JEREMOABO MAIOR PRODUTOR DE MEL NORDESTE BAHIANO

16-01-2011 07:34

Escrito por  Pedro Pereira Silva Filho

Pesquisa do IBGE aponta Jeremoabo como o maior produtor de mel do nordeste baiano

O IBGE divulgou os dados referentes a produção brasileira de Mel do ano de 2009, gentilmente sistematizados pela Unidade de Agronegócio do SEBRAE Nacional. A produção Brasileira teve ligeiro crescimento de 2,57%, alcançando 38.745 toneladas. O Sul com 16.501 toneladas e o Nordeste com 14.963 toneladas respondem, juntos, por mais de 80% da produção nacional.

Após ter a sua produção estagnada em 2.200 toneladas em 2007 e 2008, interrompendo um ciclo de crescimento fabuloso ocorrido nos anos anteriores, a Bahia sofreu uma redução significativa de 14% na sua produção, alcançando apenas 1.922 toneladas. A Bahia é um de apenas dois estados no Nordeste que não cresceram, e passou a ser o 8° Produtor Nacional (antes 7°).

Municípios importantes como Teixeira de Freitas e Ribeira do Pombal reduziram a sua produção em 80, respectivamente 30%. Campo Alegre de Lourdes, Vitória da Conquista, Lafaiete Coutinho, Cícero Dantas, Heliópolis e Nova Soure também registraram redução na ordem de 30 a 40%!

Contrariando a tendência de queda, alguns municípios tiveram sua produção aumentada: Canudos multiplicou a produção por seis, em Quijingue e Monte Santo ela dobrou, e Itabela, Barra, Cansanção, Guaratinga e Euclides da Cunha cresceram consideravelmente.

O novo líder do ranking estadual é Água Fria, que vem crescendo desde 2005, e produziu 146 toneladas em 2009. O segundo lugar é ocupado por Jeremoabo, e em terceiro fica Ribeira do Pombal, que tinha ocupada a liderança nos anos anteriores. Segue a lista dos 30 maiores produtores:

Ranking 2009 2008 2007 2006 2005 Variação 2008/09

1. Água Fria 146 136 131 65 59 +7%

2. Jeremoabo 120 133 89 84 69 -10%

3. Rib. do Pombal 105 150 250 230 140 -30%

4. F. de Santana 75 70 57 45 48 +8%

5. Tucano 72 65 61 68 73 +11%

6. Inhambupe 63 63 63 65 96

7. Pilão Arcado 57 63 56 62 62 -10%

8. Sátiro Dias 57 57 57 59 61

9. C.Alegre Lourdes 55 85 77 97 97 -35%

10. Eunápolis 55 52 31 30 01 +6%

11. Mucuri 50 48 16 14 09 +3%

12. Remanso 48 40 33 41 40 +20%

13. Paulo Afonso 47 52 58 64 68 -10%

14. Barra do Choça 43 50 150 61 60 -14%

15. Araci 39 35 30 28 13 +11%

16. Andaraí 38 43 24 22 22 -11%

17. Vit. Conquista 35 60 100 73 70 -42%

18. Sta. Cruz Vitória 34 -- 27 20 18

19. Laf. Coutinho 30 55 53 50 05 -46%

20. Macaúbas 30 30 20 01 01

21. Cícero Dantas 28 40 42 50 22 -30%

22. Heliópolis 28 40 50 55 14 -30%

23. Teofilândia 28 25 20 18 09 +12%

24. Nova Soure 27 45 28 33 47 -40%

25. Euclides Cunha 25 19 17 26 21 +32%

26. Biritinga 23 20 15 12 08 +15%

27. Teixeira Freitas 18 89 19 17 15 -80%

28. Alagoinhas 18 19 19 19 22 -4%

29. Serrinha 18 15 12 11 14 +20%

30. Canudos 18 03 03 02 02 +500%

*

Com um pouco mais de organização e união dos apicultores, com uma assistência técnica mais efetiva, com uma cooperativa mais atuante, com colaboração do clima e com um olhar carinhoso da administração municipal, o município de Jeremoabo, com o potencial que tem que tem, principalmente margeando o Raso da Catarina, assumirá nos próximos anos tranquilamente o posto de maior produtor de mel da Bahia.

Fonte: http://paindoor.blogspot.com/2011/01/pesquisa-do-ibge-aponta-jeremoabo-como.html